terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Algo estranho no ar...

Realmente 2008 é um ano atípico. Nossos abastados vizinhos de cima estão em crise, ainda por cima elegeram um presidente negro. Guns'n Roses enfim lança, após quase duas décadas, o aguardado (ou já desacreditado) Chinese Democracy. Por fim, outro fato inusitado, o real motivo desse post: Radiohead confirma shows no Brasil.

Após anos de especulação e "quase confirmações", Thom Yorke e sua trupe desembarca no Brasil. No Rio de Janeiro em 20 de março de 2009, na Praça da Apoteose; e em São Paulo em 22 do mesmo mês, na Chácara do Jockey.

Os ingressos começam a ser vendidos a 0h dessa sexta-feira (05 de dezembro) pela internet, e a partir das 9h na bilheteria do Maracanãzinho (RJ) e do Pacaembú (SP). A expectativa de todos é que os 30 mil ingressos colocados a venda em São Paulo e os 35 mil do Rio de Janeiro acabem bem rápido. O preço é único, R$ 200 sem choro, estudante paga meia.

O show faz parte de um festval chamado "Just a Fest", as informações são de que ainda integram o evento mais uma banda internacional e duas nacionais, ainda não reveladas.

Quanto as nacionais, não ouvi nada a respeito ainda, mas a especulação por parte da banda gringa aponta para três possíveis nomes: Portishead, Sigur-Rós e Spiritualized.

Portishead seria fantástico não? Uma das melhores bandas da história recente do rock (talvez possa até aumentar esse parâmetro), Radiohead no caso, e os donos de um dos melhores, senão o melhor álbum de 2008, o Portishead e seu fantástico Third.

Estou me esquematizando, não posso perder esse show por nada. Aliás, se alguém souber de alguma caravana (essa palavra me lembra programa do Sílvio Santos) que parta de algum lugar perto dessas banda que moro, me avise por favor.

Que venha Radiohead, estamos esperando (muito) ansiosos...

Um comentário:

Renato Holanda disse...

po cara, de uns tempos pra ca eu tenho ouvido mais cosias alternativas, mas ainda não ouvi nada de novo do Radiohead.. mas o Third eu ouvi (por indicação sua) e realmente é um álbum legal.. difícil de entender, mas agora já estou acostumando um pouco.. graças às madrugadas regadas a whiskey..
o comentário sobre o Obahma foi algo racista? hahahah brincadeira bixo falow